Descubra o que você compra errado!

Visito muitos guarda roupas e um dos primeiros passos com as clientes é: identificar os vícios de compras do guarda roupa! Aquelas peças que nunca são usadas mas a gente sempre compra…

Todo mundo tem algumas peças que ama e sempre acaba levando pra casa, normal! Eu tenho as botas e shorts jeans. Há quem tenha camisas, camisetas, regatas, calças jeans. Isso acontece porque a gente tende a comprar aquilo que funciona e que a gente gosta de usar, se sente bem e se enxerga quando olha pro espelho usando aquilo. Quando esse hábito gera várias combinações diferentes e faz o guarda roupa render muito, ótimo! Tá tudo certo! Sinal que você encontrou peças coringas e seu estilo tá caminhando legal com sua personalidade e tipo de vida que leva!

O problema do vício é quando ele fica parado no guarda roupa. Quando você tem aquele modelo de roupa que queria muito usar, acha lindo quando vê em fotos, adora na vitrine, se sente linda no provador mas chega em casa e ele nunca mais sai do guarda roupa. É engraçado como algumas peças são assim e a gente não percebe. Acaba comprando mais (porque curte né? Acha bonito e tal…) e quase nunca usa. Resultado? O guarda roupa vai enchendo, sentimento de não ter o que usar vai aumentando e a gente não sabe porque…

Pra descobrir o seu vício (ruim) em compras é fácil!

blog_ana_paula_pedras_post_vicios_compras

1 – Separe as peças do guarda roupa em grupos: shorts, saias, calças jeans, calças de alfaiataria, leggings, vestidos longos, vestidos curtos, camisetas, camisas, blusas de alcinha, batas, etc… Vale pra sapatos também: saltos altíssimos, botas, rasteiras, sapatilhas…

2 – Hora de analisar: disso tudo, o que você quase nunca usa? Aquelas que você comprou, usou uma ou duas vezes, experimentou 300 mas trocou por uma da sua zona de conforto na hora de sair.

3 – PAH! Essa peça tem irmãs, não tem? Se você tem um vício ruim de compras, essa peça tem algumas irmãs parecidas que também quase nunca saem pra passear. No meu caso, são as blusas de alcinha. Eu acho lindo, acho legal, curto na loja mas chegando em casa sempre deixo de usar pra usar um outro modelo de blusa. Tem gente que tem problema com calça jeans… tem 500 e usa 2. Outras pessoas com blusas “mullet”… Outras com vestidos… Algumas com sapatos altíssimos que nunca são usados…

Prontinho! Você já sabe a sua isca! Na próxima compra é só lembrar das irmãs no guarda roupa e pensar bem se precisa de mais um modelo que você não vai usar. Lembra daqueles que você sempre usa e pronto! Fica mais fácil escolher algo que vai realmente ser útil na sua vida! =)

ps: de vez em quando é legal sair da zona de conforto e comprar um modelo diferente pra incrementar o guarda roupa! Problema mesmo é insistir em peças similares que acabam ficando paradas, hein?

 

Etiqueta Moderna – 7 Cuidados que a gente deve ter antes de postar alguma coisa!

blog_anapaulapedras_etiqueta_moderna_1Dividir com os amigos o que estamos fazendo é a coisa mais natural do mundo hoje em dia… Com os amigos, conhecidos, familiares, amigos dos amigos, colegas de trabalho, amigos dos colegas de trabalho e no final uns desconhecidos que acabam vendo nossas informações. Mesmo sem querer nossa vida online está exposta e por mais que existam configurações de privacidade não existe muita garantia de que as informações postadas vão ficar ali, entre aquele grupo de amigos. Nunca se sabe quem deixou o Facebook aberto na mesa de trabalho… Ou perdeu o celular na rua…

Mesmo assim, temos a liberdade de dividir nossa vida com nossos círculos de relacionamento. É natural e é ótimo fazer isso! Faz parte da nossa rotina e a gente nem se questiona muito na hora de apertar o lindo “compartilhar”. Mas compartilhar informação da nossa vida é uma coisa. Quando inclui informação sobre a vida alheia os cuidados merecem ser redobrados! Questão de educação, sabe? E como educação é bom senso, fiz uma listinha de coisas que eu sempre observo antes de postar para não expor ninguém que esteja comigo! Sou um pouco exagerada (hehehe) mas vale pensar no que se encaixa na sua vida também!

 

blog_ana_paula_pedras_etiqueta_moderna_postar

1- Fotos de bebês e crianças: é sempre bom perguntar se os pais não se incomodam de você postar uma foto com a criança. Muita gente não gosta de expor seus pequenos em redes sociais abertas e é sempre bom respeitar! Principalmente se os bebês estiverem com poucas roupas, uniforme de colégio, colônia de férias… Questão de segurança!

2-Fotos de casamentos: hoje em dia os casamentos são mega divulgados e já vem hashtags pra gente usar nas fotos! Normal! Mas conheço noivas discretíssimas que não curtem a exposição, não tem rede social e usam emails apenas para o trabalho! Sim ainda existem pessoas assim! Se os noivos forem low profile é legal checar com eles antes de postar fotos de um momento tão especial! Principalmente se as suas postagens forem públicas.

3- Fotos de biquíni: por mais que a gente ache as amigas lindas numa foto nem todo mundo fica a vontade em ter uma foto de biquíni circulando por aí… Não custa nada checar né? Vale também pras fotos que a gente está linda mas tem gente aparecendo no fundo da foto! Imagina seu bumbum em um ângulo péssimo na foto de capa de uma semi conhecida?! Pra quê, né?

4- Casais: sabe aquela foto da balada que seu amigo aparece aos beijos com a paquera logo atrás? Melhor não postar né? A não ser que o casal seja assumido ou não se importe com a exposição, esse tipo de coisa pode ser chato pra alguém. Cortar a foto ou dar uma embaçada na imagem podem evitar uma situação constrangedora.

5- Placas de veículos: Esse tipo de coisa a gente oculta por segurança. Tem muita gente mal intencionada que pode usar esse tipo de informação pro mal. Lembre-se de apagar caso alguma placa acabe aparecendo em fotos. Já viu que elas são apagadas na tv? A gente tem que lembrar que redes sociais podem ser tão públicas quanto! Melhor evitar…

6-Localização da casa (trabalho, escola) alheia: também por segurança, é melhor evitar! Não é sua casa e você está divulgando o endereço de alguém. Pode parecer bobagem mas não é legal contar para os seus seguidores o endereço de outra pessoa. Tem gente que não liga mas pra evitar problemas é legal perguntar se você pode marcar o endereço. Vale também ter o cuidado de ocultar a localização no instagram quando postar fotos tipo: “festa na casa da fulana”.

7-Checar a veracidade da informação: hoje a gente passa muito mais tempo em redes sociais e acaba tendo pouco tempo para ler tudo que aparece na nossa frente. O que acontece? Muita gente acaba compartilhando informações pela metade, erradas ou incoerentes pelo simples fato de não checar a veracidade da informação! Compartilhar só pelo título pode ser muito perigoso! Você pode acabar fortalecendo um pensamento que nem concorda só porque estava ali, no meio de um texto que você ficou com preguiça de ler mas compartilhou porque o título era incrível! Checar informações é educado e evita lotar a timeline dos amigos com informações nem sempre verdadeiras!

Bem, são detalhes pequenos mas que podem causar desconforto ou expor demais sem a gente perceber! Dividir a nossa vida já virou algo tão natural que às vezes a gente esquece que muitas dessas informações chegam em lugares e pessoas que a gente não faz idéia de quem são! Controlar o que a gente compartilha publicamente é usar com inteligência essa maravilha que é a internet! Sem dor de cabeça depois… =)

Como escolher o look certo para falar em público

Falar em público é sempre uma situação de muita exposição e nem todo mundo se sente confortável com isso. Por mais que domine o assunto, muita gente treme só de pensar em ser o centro das atenções por alguns momentos. Mesmo quem já está acostumado sente um friozinho na barriga antes de encarar o público. E isso é super normal!

Já tive clientes palestrantes e outras que sempre se apresentavam em reuniões no trabalho e montei uma listinha para ajudar a escolher o que usar para falar em público. Vale lembrar que você está ali para passar um conteúdo, uma idéia, apresentar um trabalho… Não é sua roupa que está sendo apresentada. Ela deve servir de base para apoiar sua imagem e reforçar seu discurso, aumentando sua credibilidade. A roupa nesse momento (como na vida) é só complemento, né?

Vale pra quem é palestrante, professor, vai apresentar um trabalho, tcc, monografia… Enfim… Qualquer pessoa que vá se expor e não sabe muito bem como escolher o que usar!

blog_ana_paula_pedras_falar_em_público

– Escolha uma produção que você se sinta confortável. Não é o momento de experimentar novidades e tendências que ainda não são naturais para você. Prefira peças que você se sinta bem fisicamente (não incomodam, não apertam, não ficam repuxando…) e socialmente (dessas que você se sente bem em qualquer ambiente, sabe?).

-Evite novidades que você ainda não sabe como vão reagir! Fuja de sapatos novos que podem começar a apertar e machucar durante o tempo que você estiver de pé, falando. Calças, blusas e vestidos de tecido leve também. Cheque se eles não ficam transparentes sob flashes e luzes fortes antes de usar para falar em público.

-Tenha em mente o público, o local e o assunto que você vai falar. É natural que sua roupa destoe um pouco da maioria mas é agradável que haja uma certa compatibilidade. Por exemplo: eu posso falar sobre “dresscode no ambiente de trabalho” em uma empresa formal e usarei um vestido preto, reto e sem decote. Se for falar sobre o mesmo assunto em uma agência de publicidade usaria um macacão pantalona azul marinho, por exemplo. São roupas formais mas cada funciona melhor para um ambiente, público e assunto. Se o assunto for “redes sociais” eu poderia usar algo mais informal… e assim vai…

-Evite tecidos e cores que marquem quando molhadas. Começar a suar durante uma palestra… Quem nunca? O suor é uma resposta natural do corpo ao stress e acontece com muita frequência com quem fala em público. Basta algum acontecimento que te desestabilize para que surja o “probleminha”. Pra evitar constrangimentos é bom se prevenir e escolher tecidos que não marquem. Molhe um pedaço da peça antes de usar para saber como ela reage quando molhada. Se marcar muito, escolha outra.

-Evite acessórios barulhentos: saltos, colares, brincos e pulseiras que fazem barulho acabam distraindo seu público, chamando atenção para o barulhinho irritante de metal se chocando e desviando a atenção do conteúdo que você quer passar. Lembre-se de tirar moedas e chaves dos bolsos! E acredite, nada pior para um palestrante do que um público disperso.

-Opte por peças lisas (ou pequenas estampas). Estampas grandes e muito chamativas podem dispersar a atenção do público. Você não quer que alguém comece a divagar sobre as zebras pulando na sua camisa, né?

-Cheque seus movimentos com as peças: abaixe-se e cheque o decote, levante os braços, acene, sente-se… cheque se nada demais aparece. É melhor evitar qualquer constrangimento, né?

-É sempre bom lembrar: verifique zíper, dentes, nariz e bolsos! Você não quer nada de constrangedor aparecendo. Parece bobagem mas não é! Já vi palestrantes experientes passando por situações constrangedoras que poderiam facilmente ser evitadas com um checklist básico!

-Por último, tenha uma muleta! Algo que te deixa confortável na aparência e que você vai se sentir mais seguro. Eu, por exemplo, só encaro situações de stress de cabelo solto. Desde os tempos de colégio eu soltava o cabelo pra fazer provas. Ache a sua muleta de conforto e use sempre que se sentir exposto. Pode ser uma calça que te deixa à vontade, um sapato super confortável, cabelo solto, um óculos mais leve, trocar os óculos pelas lentes de contato, usar esmalte escuro. Acredite: todas essas eram muletas de clientes e elas funcionam!

Resumindo: o ideal é que você esteja o mais confortável e seguro possível com sua aparência para que o seu foco seja 100% no conteúdo. Nada de se distrair por que alguém no fundo da sala deu uma risadinha e você achou que era pra você! Provavelmente não era! E se for… Bem… Qual o problema né? Você está ali para passar uma mensagem e não ter o look analisado!

Comecei a palestrar quando tinha uns 21 anos e meu público era de profissionais com 2 e até 3 vezes a minha idade! Quando eu digo que investir na segurança da sua imagem para focar no conteúdo é porque pra mim isso fez TODA a diferença! Espero que faça pra você também!

E vale lembrar: a gente não controla as circunstâncias e às vezes não dá pra se programar tanto e pensar em tudo! É maravilhoso poder se programar e pensar nos detalhes mas se não der, não deu! E a reunião, palestra, apresentação vão ser lindas do mesmo jeito!

Falar em público pode até deixar a gente nervoso de vez em quando mas é tão maravilhoso dividir idéias e conhecimentos que isso passa rapidinho! Eu acho! =)

10 Dicas de presentes para os pais divertidos! (até R$200)

Dia dos pais já é no fim de semana que vem (gente como o ano passou rápido!) e separei algumas dicas de presentes para os papais divertidos, jovens e alegres que temos! Separei coisas divertidas e úteis porque acho que presente bom é que traz sorriso pra quem recebe, né? Nem precisa ser um big mater presente! Uma lembrancinha com a cara do presenteado já é sucesso certo! <3

blog_ana_paula_pedras_dia_dos_pais

Até R$100

Até R$200